18 famílias assinam contrato do Programa Nacional de Habitação Rural

21 de março de 2014Texto: Assessoria de ImprensaSecretaria de Agricultura e Meio Ambiente

Na manhã da última quinta-feira (20/03), na sala de reuniões da Biblioteca Municipal Pe.  Pedro Canísio Orth o Prefeito José Constantino de Lara Ribas recebeu os agricultores que assinaram os contratos para construção de dezoito casas provenientes do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).

Na reunião estiveram presentes o Gerente Regional da Cohapar de União da Vitória, Julio Adilson Pires, o Gerente Regional da Emater de União da Vitória, Cleacir Júnior Dall Agnol, o Técnico da Emater, Ademir Vitorio Peroni, o Secretário de Agricultura, Mário Vilmar Zampieron e o Representante da Câmara de Vereadores, o Vereador Edemir Gonçalves dos Santos.

O Programa Nacional de Habitação Rural – PNHR tem como objetivo subsidiar a produção de unidades habitacionais aos agricultores familiares e trabalhadores rurais.  Os recursos são oriundos do FGTS – Fundo de Garantia de Tempo de Serviços e são concedidos diretamente a pessoas físicas, trabalhadores rurais e agricultores familiares, organizados através das parcerias com o Governo do Estado, a Prefeitura Municipal de Bituruna, Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná), Caixa Econômica Federal, Emater e Copel.

Este benefício é um marco importante na vida destes trabalhadores, e um orgulho para a gestão pública municipal, porquanto estes agricultores merece uma moradia digna de conforto. Agradeço também ao Governador Beto Richa e ao Deputado Valdir Rossoni que estão sendo exemplos de um governo ao nosso país”, disse o Prefeito.

O Secretário de Agricultura, Mário Vilmar Zampieron destacou, “a Prefeitura Municipal de Bituruna através da Secretaria de Agricultura esta empenhada em trazer ótimas parcerias e programas para que os agricultores tenham qualidade de vida”.

Como funciona

A reunião desta quinta-feira foi realizada para que as 18 famílias realizassem a assinatura dos contratos juntos à Cohapar. A partir de agora deverão ser criadas comissões compostas pelos próprios beneficiados para serem fiscalizadoras das obras e do recebimento dos recursos.

Cada família receberá um montante de aproximadamente R$ 28 mil para custear as obras das casas. Os próprios moradores serão responsáveis pela execução da construção de suas moradias, ou seja, eles devem pagar a mão de obra. Por isso, o técnico em desenvolvimento social da Cohapar orientou os beneficiados a separar 25% (cerca de R$ 7 mil) desse recurso para custear a construção.
Um engenheiro da Cohapar irá realizar pesquisas de mercado e convidar empresas que vendem matériais de construção a apresentarem orçamentos.


 
Compartilhe:

Prefeitura Municipal de Bituruna 2018. Todos os Direitos Reservados.